10 dicas para criar uma newsletter de sucesso

Você é do time que acha que o e-mail morreu? Saiba que ele está mais vivo do que nunca! Reunimos 10 dicas para caprichar nas edições da sua newsletter.

Luiza Telexa

em 3 de novembro de 2022

Participe da newsletter para receber conteúdos exclusivos

    Direto na sua caixa de entrada, com uma curadoria dos seus assuntos favoritos, indicações de livros, filmes, séries ou até mesmo as principais notícias do dia ou seu segmentos, resumidas, bem na palma da sua mão. Estamos falando das newsletters, os boletins informativos que se instalam nas nossas rotinas e estabelecem uma ligação direta entre marcas e leitores.

    Caso você nunca tenha pensado em ter uma newsletter para a sua marca ou seu negócio, veja as vantagens de criar uma:

    • Criam um vínculo de conexão com o seu público.
    • Permitem escalabilidade, já que uma grande quantidade de pessoas pode assinar, sem limite.
    • Possibilitam que você se comunique com o seu público, de forma segmentada (já que os disparos de e-mail com conteúdo de nicho são a maioria).
    • São práticas, pois atendem a retórica do tempo, pois que podem ser lidas a qualquer hora e possuem caráter objetivo.
    • Entregam um conteúdo organizado e enxuto ao leitor.
    • Esse tipo de conteúdo pode ser aperfeiçoado a cada edição, entregando um produto cada vez mais assertivo para o assinante.
    • É possível monetizar através delas.
    10 dicas para criar uma newsletter de sucesso

    Imagem: Reprodução/Istock

    Foi pensando em você que é, ou pensa em ser, autor de um boletim informativo, que preparamos esse guia com 10 dicas para te ajudar a criar uma newsletter ideal para o seu público.

    1. Crie uma comunidade

    O início de um projeto envolve sempre planejamento. Antes de começar a escrever e enviar a sua newsletter, você precisa saber qual é o público que quer atingir.

    E a nossa primeira dica vai para a definição do seu leitor-alvo. A partir dele é possível criar a sua persona, que representa qual seria o assinante ideal do seu conteúdo.

    Essa construção envolve o modo como você vai falar com ele, seja por meio do tom de voz ou do território de palavras.

    Envolve também a linha editorial que você vai seguir e que tipo de conteúdo vai distribuir para sua comunidade. Cada um dos assinantes se identifica com o conteúdo ali compartilhado, o que traz a essa rede de internautas um senso de comunidade.

    Além disso, é preciso definir a perspectiva sob a qual você, autor, vai escrever. A visão pode ser analítica, de curadoria, especialista, repórter e escritor. Vamos aos exemplos: 

    Newsletter Analítica

    Reprodução: The Shift

    A The Shift é uma newsletter diária que apresenta os principais conteúdos sobre inovação disruptiva e transformação digital com uma visão analítica, além de curadora.

    Newsletter Curadoria

    Imagem: Reprodução The News

    Já a The News, reúne as principais notícias do Brasil e do mundo para te deixar bem informado, em 5 minutos, logo no começo do seu dia (os disparos são sempre ás 06:06 da manhã).

    Newsletter Especialista

    Do mesmo braço da The News, a The Bizness chega ás caixas de entrada sempre ás terças-feiras trazendo as principais notícias sobre marketing, negócios, análises, números e insights, segundo eles é a “sua dose de conteúdo sobre os assuntos mais relevantes do mundo dos negócios. um MBA em forma de e-mail.”

    Reprodução: The Bizness

    Newsletter Repórter

    Newsletter Escritora

    Diferente das demais newsletters que falamos anteriormente, a News Plan Journal traz semanalmente uma reflexão em formato de texto. Além do texto inspirador, a newsletter apresenta algumas dicas e convida o usuário a compartilhar o conteúdo disponível.

    Reprodução: New Plan Journal

     

    2. Tenha algo único para compartilhar com o seu público

    Por meio do seu conteúdo, mostre aos seus leitores qual é o grande diferencial da sua newsletter. Mostre a eles os motivos pelos quais eles devem fazer parte da sua comunidade e não da comunidade da sua concorrência.

    Seus conteúdos podem apresentar diversas finalidades, seja divertir, informar, inspirar, ou mais. A partir do momento que seus leitores entenderem que o seu conteúdo é essencial, eles não vão nem pensar duas vezes em abrir o seu e-mail.

    3. Escolha um bom nome para a sua newsletter

    • Pense em um nome consideravelmente curto, que possua até 15 caracteres.
    • Um nome fácil de escrever, pronunciar e lembrar.
    • Que não seja muito comprido, o ideal é até três palavras.
    • Esse nome precisa ter relação com o seu negócio, e de preferência, ser único, para evitar que seus assinantes o confundam.
    • Evite usar hífens, números ou letras repetidas em sequência.

    4. Formatos possíveis de divulgação do conteúdo

    • Curadoria de links
    • Textão
    • Links com comentários dispostos
    • Promoção de outros serviços/conteúdos
    • Revista por e-mail
    • Conteúdo premium
    • Pesquisas, gráficos e análises aprofundadas

    5. Fortaleça sua biografia

    A biografia é o cartão de visitas da sua newsletter. Esse campo é o local para que você se apresente, de forma resumida, é claro.

    Aposte em frases curtas, objetivas e descontraídas. Lembre que o seu leitor é íntimo seu, e não há porque impor cordialidades nessa relação.

    6. Customize o topo da newsletter

    É possível adicionar uma capa no topo de cada boletim informativo. Essa capa pode ser o nome da newsletter, uma imagem ou o logotipo dela, por exemplo.

    Esse é um recurso que ajuda na identificação da newsletter com os assinantes e vice-versa, ele é bem importante, já que nós, humanos, somos seres extremamente visuais.

    Reprodução: Bits to Brands

    7. Defina a frequência de envio da sua newsletter

    Criar uma rotina de constância com seus leitores é o ideal, mas esse fluxo de e-mails deve ser estabelecido com base na capacidade de produção e disponibilidade de tempo que você possui.

    Quem disse que uma newsletter precisa ser diária? O importante é conseguir estabelecer uma demanda que atenda as suas limitações e que não seja feita de “qualquer jeito”, mas sim com propósito.

    Um conteúdo bem estruturado e que possui recorrência, faz todo sentido para quem lê e quem escreve.

    8. Defina o horário e o dia da semana em que ela será veiculada

    A pergunta que não quer calar é: existe um horário e um dia da semana ideal para disparar a newsletter? A resposta: não!

    Esse é um fator que varia muito de boletim para boletim. Tudo depende muito da vertente que a sua newsletter aborda.

    Se você fala sobre notícias factuais, seguindo uma abordagem mais jornalística, por exemplo, o interessante é que o seu boletim chegue até a caixa de entrada do seu leitor pela manhã. Já se a sua newsletter fala sobre o universo dos filmes e séries, o ideal é enviar perto do fim de semana, período em que muitos tiram um tempinho para relaxar e assistir algo.

    Por isso a nossa dica é: faça testes de abertura de e-mail! Teste os dias e os horários que fazem mais sentido tendo como base os tópicos que você aborda na sua newsletter.

    9. Complemente sua newsletter com imagens

    Assim como a imagem de topo, as imagens que ficam ao longo do boletim servem para fortalecer a sua identidade visual e ajudam a reforçar a mensagem escrita que você quer passar.

    Reprodução: UOL Newsletter. Imagem: Anderson Lira/Futura Press/Estadão Conteúdo

    Pensando nisso, selecionamos alguns critérios que devem ser levados em questão na hora de escolher uma imagem para a newsletter:

    • Prefira fotos na horizontal.
    • Use fotos que estejam em ótima qualidade.
    • Utilize imagens ou gráficos que evidenciem a sua mensagem verbal.
    • Nunca se esqueça de dar os créditos às devidas fontes.
    • Faça o uso de compressores de imagens para diminuir o peso dos arquivos.

    Segue algumas dicas de banco de imagens:

    Gratuitas: unsplash.com, pexels.com, pixabay.com.

    Com preços acessíveis: istockphoto.com, shutterstock.com, fotolia.com, 123rf.com, dreamstime.com, depositphotos.com, bigstock.com, 500px.com, canstockphoto.com, creativemarket.com.

    10. Aprenda a calcular a taxa de abertura de um e-mail

    Há duas maneiras de calcular a taxa de abertura:

    Fórmula 1: taxa de abertura de e-mail = e-mails abertos / (e-mails enviados – e-mails rejeitados) * 100

    Fórmula 2: taxa de abertura de e-mail = (número de e-mails abertos / número de e-mails enviados) * 100

    Há muitos fatores que estão envolvidos nesse processo de alcance de uma “taxa ideal”, e eles tem a ver com alguns fatores que envolvem por exemplo, os dias e horários você dispara sua newsletter ou com o título que vai no campo “assunto” do seu e-mail.

    Indicadores de bom desempenho:

    Entre 10% e 20%: bom

    Entre 6% e 10%: normal

    Abaixo de 6%: campanha com baixo desempenho

    Imagem: Reprodução Istock

    Surge então a pergunta: como aumentar a minha taxa de abertura de e-mails? Voltamos a falar da importância de fazer testes, uma vez que uma baixa taxa de abertura, te indica que há algum entrave nessa comunicação.

    Algumas dicas para melhorar sua taxa de abertura são:

    • Não perca o timing de assuntos que tem tudo a ver com o conteúdo que você explora na sua newsletter.
    • Convide outros autores para fazer um feat com você e escreverem na sua newsletter.
    • Impulsione seu boletim por meio das redes sociais para que ele cresça ainda mais.

    Explore muito bem a construção dos títulos da sua newsletter. Invista em títulos criativos e atrativos, que deixem o leitor com vontade de clicar. Antes de enviar os e-mail se pergunte se o título que foi escolhido é convidativo o suficiente para que o usuário clique nesse e-mail. Lembre que você está escrevendo para um público externo e não para si mesmo.

    Faça uso de call to actions (CTAs).

    E volto a dizer, faça vários testes!

    DICA EXTRA: Provedores para disparo de newsletter!

    • Mailchimp – A ferramenta oferece vários planos, entre eles, um que é gratuito.
    • Constant Contact–  Oferece os planos Premium, Basic e Plus. Entretanto, você pode fazer um teste gratuito com a ferramenta por um período de 30 dias.
    • Substack– Dentro da plataforma escritores podem hospedar newsletters pagas ou gratuitas, sem pagar nenhuma taxa. A empresa gera receita pegando 10% do que cada criador ganha com suas assinaturas pagas.
    • gStack – A gStack é uma plataforma de newsletter criada para produdore de conteúdo, que oferece um plano gratuito e outro pago mensalmente, no valor de R$ 10,00.
    iamgem com tres logos das empresas

    Imagem: Reprodução/Istock

    Av. do Antão, 1762 - Morro da Cruz | Florianópolis
    (ver endereço)